Skip to content

Personagem da semana: “Big Willie” Robinson

24/05/2012

 

William Andrew Robinson III era seu nome, mas “Big Willie” fica melhor para um cara de 2 m de altura, 140 kg e 54 cm de bíceps. Apesar de sua forma física, nunca alcaçou o sonho de jogar futebol americano, pois enfrentou dificuldades por ser negro. Viveu grande parte de sua vida em Los Angeles e chegou a fazer parte de uma equipe especial na Guerra do Vietnã.

Onde entram os carros nessa história? Simples e genial. “Big Willie” resolveu lidar com o racismo e a devastação da guerra usando as corridas de rua. Ainda na década de 1960, ele começou a organizar eventos, que uniam diferentes raças e credos em torno de um objetivo central: carros preparados.

Seu grupo realizava as corridas em ruas fechadas de L.A., chamando bastante atenção. A polícia também ficou sabendo, mas não pelos problemas, mas por ajudar a resolvê-los. Enquanto os eventos de “Big Willie” estavam sendo realizados, a criminalidade diminuía, fato que enconrajou os policiais a ajudarem na organização, fechando 1 milha (1,6 km) de ruas para corridas que entravam pelas madrugadas. As pessoas se juntavam aos milhares para participar e ver os duelos.

 

 

“Pretos, brancos, amarelos, pardos, skinheads, nazistas, temos todos aqui.”, dizia Robinson. O grupo era aberto a qualquer pessoa, desde que corresse em segurança, sem uso de álcool, drogas, brigas e não fazendo exibições arriscadas com os carros. Na década de 1970 foi fundada a Brotherhood Raceway, que depois de passar por uma inspeção de segurança, podia ser usada para corridas com inscrição de apenas 10 dólares por piloto.

A pista operou durante 21 anos nos fins de semana e tornou-se base para a criação de movimentos como corridas de carros importados e carros compactos. “Big Willie” tinha um Dodge Charge 69, chamado de “King Daytona”, e era casado com Tomiko, falecida em 2010. Com a morte dela, sua saúde começou a piorar gradativamente, até que faleceu em maio de 2012, aos 70 anos de idade. William era um cara enorme, mas muito tranquilo e avesso à violência. Certamente contribuiu imensamente para o esporte e para a redução dos problemas raciais comuns nos EUA naquela época.

 

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: