Skip to content

Clássico da semana: Cummins Diesel Special

26/06/2012
Cummings Diesel Special de 1952

Cummins Diesel Special de 1952

 

Motores a diesel em carros de competição não são mais novidade e sua eficiência já está mais do que comprovada nas vitórias da Audi nas 24h de Le Mans. No entanto, quando isso começou a ser testado na década de 1930, todos se assustaram.

Em 1931, Clessie Cummins modificou um Duesenberg instalando um motor a diesel usado em embarcações e terminou as 500 milhas de Indianápolis em um honroso décimo terceiro lugar. Depois de mais algumas tentativas de sucesso nos anos seguintes, a parceria Kurtis-Cummins parecia finalmente fadada ao sucesso. O Diesel Special de 1952 foi feito especialmente para a clássica corrida americana, como uma séria tentativa de conquistar a vitória.

 

Cummings Diesel Special de 1952

Cummins Diesel Special de 1952

 

Seu motor era uma imenso 6 cilindros de 6.6 litros, movido à diesel, equipado com turbocompressor (primeiro deste tipo a competir na Indy 500), que produzia 380 cv. A parceira Kurtis-Kraft foi responsável pelo desenho da carroceria. O motor era deslocado para a esquerda e proporcionou algumas boas vantagens para o carro, como baixo centro de gravidade, pequena área frontal e mais peso na esquerda do carro, que é o lado interno das curvas do oval de Indianápolis.

 

Cummings Diesel Special de 1952

Cummins Diesel Special de 1952

 

O carro ficou mais longo, mais baixo e mais pesado do que os outros competidores. Depois dos primeiros testes, todos perceberam que o Cummins era muito rápido, então o time tomou cuidado para não divulgar nada que pudesse chamar a atenção e trazer mudanças repentinas ao regulamento. Os testes nunca eram feitos com força total, para não despertar a curiosidade. Quando chegou a disputa da pole position, o carro foi equipado com um motor zerado e foi para a pista. O resultado foi o melhor possível: pole position e recorde de velocidade média da volta (cerca de 225 km/h).

Mesmo com tantas expectativas, o Cummins Diesel Special não foi bem na corrida, apresentando problemas no turbocompressor, depois de sofrer com detritos que entraram no motor. Depois disso as regras para a corrida foram modificadas e nunca mais um carro movido à diesel disputou a famosa Indy 500.

 

Anúncios
2 Comentários leave one →
  1. 26/12/2013 19:14

    I genuinely enjoy looking through on this web site, it has got fantastic posts. “Never fight an inanimate object.” by P. J. O’Rourke.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: