Skip to content

Clássico da semana: Dymaxion

21/08/2012

 

O norte-americano Buckminster Fuller (1895-1983) se autoproclamava arquiteto. Possuía um pensamento muito original e uma oratória fantástica. Era capaz de discursar sobre suas ideias de futuro racional durante horas e horas. Parte dessa visão incluía novos sistemas industriais de casas, nomeados de “Dymaxion”, termo que na época era futurista, científico e indecifrável.

Os habitantes destas casas teriam, é claro, carros voadores, como o primeiro Dymaxion, que tinha asas infláveis. O veículo final para produção perdeu esses apêndices, mas era capaz de levantar a cauda e “planar”, tirando as duas rodas dianteiras do solo. Claro que essa característica foi duramente criticada, pois tornava o carro difícil e perigoso de dirigir conforme a velocidade aumentava. No entanto, era quase uma catástrofe, pois a única roda traseira era responsável por virar o carro, deixando o Dymaxion ruim de dirigir em baixas velocidades também.

 

 

No início da década de 1930, época de sua apresentação, as montadores testavam carros com motores e tração na traseira ou então com motores e tração na dianteira. Fuller decidiu misturar tudo no Dymaxion, que tinha motor traseiro e tração dianteira. Com o objetivo de melhorar a qualidade de vida das pessoas, o veículo tinha excelente consumo de 12,8 km/l, carregava até onze passageiros e era capaz (segundo a fábrica) de chegar a 190 km/h. A velocidade mais alta registrada com o estranho carro foi de 140 km/h.

Infelizmente, o carro sofreu um acidente gravíssimo em testes, matando o motorista e ferindo gravemente os dois outros passageiros. Fuller prontamente definiu que as causas do ocorrido foram motivadas por ações de outro veículo, mas a verdade nunca foi totalmente esclarecida. Com isso, todos os investidores abandonaram o projeto, afirmandos que as deficiências do projeto eram as culpadas pelo acidente.

 

 

 

Apesar do fracasso em 1933, o Dymaxion serviu como inspiração para projetos futuros, como o do Fiat 600 Multipla. Um carro com desenho estranho, mas funcional e aerodinâmico, sem deixar de lado a preocupação com a qualidade de vida das pessoas. Talvez um projeto muito revolucionário para a época em que foi idealizado, mas que certamente trouxe novos conceitos para o design dos automóveis.

 

 

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: