Skip to content

Personagem da semana: Luigi Musso

08/11/2012
Luigi Musso

Luigi Musso

 

Luigi era o mais novo de três irmãos vindos de uma rica família italiana. Seu hábitos refinados se refletiam nas atividades que praticava: tiro, esgrima e hipismo. Mas sua preferência logo tornou-se o automobilismo, influência direta de seus  irmãos, que já pilotavam. Como eles não emprestariam um carro, Musso comprou um Giannini de 750cc e se inscreveu no Tour da Itália de 1950, aos 26 anos de idade.

Sua aventura terminou quando bateu seu carro em um monumento. Esse incidente atrapalhou um pouco sua carreira, mas dois anos depois ele conseguiu convencer um de seus irmãos, que emprestou um Stranguellini, onde pôde mostrar seu verdadeiro potencial ao volante.

Sua grande chance veio no ano seguinte, quando a Maserati chamou três jovens pilotos para pilotar carros esporte: Emilio Giletti, Sergio Montovani e Musso. Como resultado desse teste, Luigi foi campeão da categoria com motores de até 2 litros. No fim daquele mesmo ano de 1953 ele já estava realizando seus primeiros testes à bordo de um monoposto da marca italiana.

 

Luigi Musso pilotando pela Ferrari em 1958

Luigi Musso pilotando pela Ferrari em 1958

 

Em 1954 começou a participar de corridas internacionais, chegando em segundo no GP da Espanha de Fórmula 1 e vencendo a Coppa Acerbo, uma corrida não oficial para o campeonato. No ano seguinte continuou na Maserati e se tornou campeão italiano, mas decidiu mudar-se para a Ferrari.

Suas conquistas melhoraram depois da mudança. Ele compartilhou a vitória do GP da Argentina com Fangio, chegou em segundo nas 12h de Sebring e em terceiro na Mille Miglia. Na corrida de Nurburgring, Luigi sofreu um grave acidente, ocasionando uma lenta recuperação. Ele voltou para o GP de Monza e se recusou a devolver o carro para Fangio quando ocupava a primeira colocação, a vitória parecia certa, mas faltando apenas 3 voltas para o fim sua Ferrari sofreu uma pane e ele abandonou a prova.

Ainda pilotando pela Ferrari em 1957, venceu a corrida Buenos Aires 1000 de carros esporte e competiu em diversos GPs internacionais. Em 1958, depois da morte de Eugenio Castellotti, Luigi passou a ser o único piloto de primeira linha italiano. No GP da França daquele ano sua carreira terminou de forma trágica, como tantos outros grandes pilotos. Sofreu um acidente terrível, vindo a falecer no mesmo dia em decorrência dos ferimentos.

Sua capacidade era temida por outros pilotos, especialmente os ingleses Mike Hawthorn e Peter Collins, seus companheiros na Ferrari. Eles combinaram de dividir as glórias (e o dinheiro) quando um dos dois vencesse, com o objetivo de unirem forças para vencer Luigi Musso. Em sua carreira na Fórmula 1, conquistou uma vitória, sete pódios e 44 pontos.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: